a cultura da Netflix é tecnologia sim + inteligência cultural + China espanca quem vai mal

  1. a Netflix vai conseguir estender a sua cultura corporativa globalmente? https://www.linkedin.com/pulse/netflix-redefined-american-company-culture-do-same-abroad-fairchild
  2. o manifesto da Netflix:
  3. Culture from Reed Hastings
  4. Erin Meyer fala de inteligência cultural:
  5. o livro The Culture Map da Erin Meyer:
  6. o livro Culturas e Corporações, Software da Mente por Geert Hofstedte:
  7. meu artigo no linkedin sobre cultura corporativa: https://www.linkedin.com/pulse/lição-de-vida-rene-de-paula-jr-
  8. banco na China espanca funcionários: http://www.bbc.com/news/world-asia-china-36583486

curiosamente, o google transcreveu achando que sou o Tarzan com desconforto nos dentes:

Caríssimos Bom dia Rene de Paula Jr de novo aqui no radinho de pilha hoje eu quero falar de uma das tecnologias mais desafiadoras transformadora e invisíveis que você pode imaginar essa tecnologia é cultura cultura é a meu ver o tipo de tecnologia que a gente só percebe na verdade é o quanto as culturas são diferentes justamente quando a gente se saindo da zona de conforto quando a gente sai de onde a gente cresceu nasceu quando a gente muda de Paris ou então e aí sim esse é o tema do do episódio de hoje quando a gente muda de emprego vou fazer uns parentes aqui antes do LinkedIn um tempo atrás eu queria uma plataforma de publicação de artigo eu conheço o pessoal de lá tava cabeça no meio da testa dessa história Gostei da plataforma agora acho que é pública e não só a plataforma é prática é legal ela dá bons Tenho boas ferramentas de gerenciamento canto dos comentários quando métricas mais com os números são impressionantes que eu nunca tive tanta visualização na vida tem um artigo meu lá que sair um mês e pouco TV 19 mil visualizações eu nunca vi isso na vida vou da LinkedIn qualquer maneira eu acho que eu escrevi recentemente é era sobre culturas corporativas tanto sucesso assim porque de novo o tema parece um pouco rebuscado não parece uma coisa muito premente uma coisa terrível mas é por causa disso enquanto você tá dentro da sua zona de conforto a questão da Cultura corporativa é uma coisa abstrata demais porque que eu fui lembrar disso hoje porque por uma conhecidência algumas as notícias que me caíram no colo tem tudo a ver com isso uma delas uma nega não se explica inclusive é um artigo que eu vou dar o link como sempre dou sobre a cultura corporativa do Netflix e o tema era até que ponto ou o Netflix na medida que ele se expandir pelo mundo ele vai ter condições ou vai ter esse cuidado seja o que for pra fazer com que a sua cultura permaneça a mesma e aí eles estão que a cultura corporativa do Netflix é um pouco diferente da cultura do Vale do Silício não tem tanto aquela coisa de puff colorido pebolim e aquela coisa de tratar o cara que acabou de sair da faculdade como se ele fosse Isaac Newton não não tem nada disso eles contratam gente mais Sênior o ambiente super competitivo tem uma cultura de extrema transparência de você poder falar na cara as coisas que não estão certas coisas que estão certas e tem uma meritocracia também bastante agressiva Então o que quem tem um Bom desempenho quem transforma bem é muito bem remunerado então eles criaram uma cultura que é um pouco mais é um pouco mais madura um pouco menos infantil do que o resto do Vale do Silício Ele tem muito orgulho disso eles inclusive rodar o link aqui eles criaram o Manifesto da cultura os Netflix que é um sucesso é ser uma olhada lá pra vocês verem como é que eles se define E aí fica até perguntar lei 1 kilo e vejam se vocês sobreviveriam se vocês seriam felizes se vocês gostariam de trabalhando esse tipo de esquema então pra uma perspectiva um pouco pessoal é eu me lembro até agora bastante pessoal no final da década de 80 se eu não me engano meu um pouco mais velho que todo mundo aqui é eu ganho uma bolsa e eu fui morar por algum tempo na Alemanha e eu achei que fosse o seu tranquilo porque afinal o idioma eu já conhecemos bem eu me achava um cara bastante decepcionado tá bom moral da história em 10 vezes eu tava completamente estraçalhado Por que eu percebi que você ali respira uma outra atmosfera que é mecânica de tudo dos afetos mas isso é muito diferente eu não estava preparado pra isso e eu sei que isso novinho mais uma vez eu sei que eu me desestruturar bastante porque era muito diferente em termos do que cultura entram nessa questão se aprender a língua mas as diferenças culturais Ok então pula as etapas 20 anos depois sei lá o que eu mudei bastante de emprego trabalhei em várias empresas brasileiras Mas trabalhei em empresas com culturas corporativas caríssimos bom dia ana paula jogo de novo aqui na rádio de pilha hoje eu quero falar de uma das tecnologias mais desafiador as transformadora invisíveis que você pode imaginar você tecnologia é cultura cultura é a meu ver um tipo de tecnologia e agentes a percebe na verdade é o quanto às culturas são diferentes justamente quando a gente se sai do tarzan desconforto com dentes sai de ondas 23 eu nasceu como a gente muito de passou então e aí sim e seu tema do do episódio de hoje quando a gente muda de empresa bom fazer 11 1 parentes e tempo linkedin algo tempo atrás queria uma plataforma de publicação de artigos eu conheço pessoas lá tava acabei sendo meu pé tá festa do bessa história gostei até plataforma agora sua publica e não só plataforma é é prática é legal ela tá bom spin boa ferramenta de gerenciamento tanto dos comentários quanto métricas mais com os números são impressionantes que nunca tive tanta visualização na vida tem um artigo meu aqui sair um mesmo pouco teve 19 mil visualizações eu nunca vi isso na vida rodrigues porque amanhã eu acho que sempre

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.